área de acesso restrito
  • continuar conectado
Lembrar minha senha
sem cadastro

Há 26 anos a NTU iniciava o acompanhamento do desempenho do setor de transporte público por ônibus no Brasil com base na avaliação dos seus indicadores operacionais, atenta ao comportamento dos principais insumos e, também, com olhar alerta aos índices de custo. O trabalho, que reúne dados de nove grandes sistemas de ônibus urbanos no país, os quais, juntos, representam aproximadamente 35% da frota e da demanda total, tornou-se referência nacional e internacional para operadores, academia, fornecedores do setor e poder público.

Quase três décadas depois, analisar os 11 indicadores que compõem a radiografia do setor é um desafio complexo e com certeza o mais difícil desde o início deste trabalho. Pela primeira vez em todo esse período, a avaliação dos dados, que sempre foi feita com a busca pelo entendimento do passado, observação do presente e com olhar analítico sobre o futuro, é realizada com um nível de incerteza gigantesco sobre como estará o setor de transporte público por ônibus não nos médio e longo prazos, mas sim em alguns dias, semanas e poucos meses.

É no contexto do devastador impacto da pandemia da covid-19 sobre a mobilidade urbana brasileira, e da urgência de uma medida emergencial por parte do poder público em escala nacional para garantir a sobrevivência e continuidade desse que é um serviço público essencial para o funcionamento e a qualidade de vida nas cidades, e também um direito social definido pela Constituição Federal, que essa análise foi elaborada. Os indicadores, destacam os principais pontos da análise das séries históricas de dados e registram as conclusões, respectivamente.

Indicadores de Desempenho Operacional (atualizados em outubro/2020)

 











  • Nenhum registro encontrado
receba nossa revista
cadastro
Desejo receber periodicamente a revista da NTU
publicidade
COLETIVO