área de acesso restrito
  • continuar conectado
Lembrar minha senha
sem cadastro

Taxa sobre combustíveis pode subsidiar transporte público, diz especialista

11/10/2016 | NTU

O presidente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos, Otavio Cunha, cita a PEC que tramita na Câmara para a criação de uma Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico) municipal.

Segundo Cunha, um aumento de R$ 0,19 no álcool e na gasolina formaria um fundo nacional para transporte que reduziria o preço da passagem em 30%. De acordo com ele, o aumento de imposto é deflacionário por gerar uma redução maior de preços na passagem do que aumento nos combustíveis.

Otavio Cunha diz que o mentor da proposta é o prefeito Fernando Haddad. Segundo ele, o subsídio da prefeitura de São Paulo às tarifas é de 28,57%, próximo dos 30% estimados, o que permitiria não comprometer as finanças do município sem aumento de preço na passagem.

O discurso do prefeito eleito João Doria de que não pretende aumentar o preço da passagem no ano que vem foi recebido com preocupação pelo setor empresarial, segundo o presidente da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos.

Cunha justifica a preocupação pelo fato de a cidade de São Paulo ter o mecanismo de subsidiar o transporte público, o que não acontece com outros municípios, que são financiados pelo apenas pelo preço da tarifa. ‘Os empresários não vão ter nenhum prejuízo. Resta saber se tem espaço no orçamento municipal para um comprometimento de R$ 1 bilhão’.

Ouça a entrevista com o jornalista Mílton Jung - Jornal da CBN

Fonte: Rádio CBN